Posts Tagged ‘Zonas Marinhas’

7 Maravilhas Naturais de Portugal – Vencedores

12 de Setembro de 2010

Na região dos Açores, os portugueses escolheram a Lagoa das Sete Cidades, que venceu a categoria Zonas Aquáticas não Marinhas, derrotando as Portas de Ródão e o Vale do Douro, e a Paisagem Vulcânica do Pico, que ganhou a categoria Grandes Relevos, que disputava com o Parque Natural da Arrábida e o Vale Glaciar do Zêzere, na Serra da Estrela.
Na categoria Praias e Falésias a maravilha natural eleita foi o Portinho da Arrábida, no concelho de Setúbal, que venceu o Pontal da Carrapateira e a Praia de Porto Santo.
A Floresta Laurissilva da Madeira venceu a categoria Florestas e Matas, categoria disputada com a Mata Nacional do Buçaco e a Paisagem Cultural de Sintra.
Na categoria Grutas e Cavernas, a vitória foi para as Grutas de Mira de Aire, derrotando o Algar do Carvão e a Furna do Enxofre, ambas nos Açores.
A Ria Formosa, no Algarve, conquistou a categoria Zonas Marinhas, obtendo mais votos que o Arquipélago das Berlengas e a Ponta de Sagres.
Na categoria de Zonas Protegidas, a vitória foi para o Parque Nacional da Peneda-Gerês, que derrotou o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina e a Reserva Natural da Lagoa do Fogo.
Os Açores tinham cinco candidatos entre os 21 da lista tornando-se assim uma das regiões portuguesas com mais possíveis maravilhas, tantas como a região Centro do país, seguindo-se Algarve e Lisboa e Vale do Tejo, com três cada, o Norte e a Madeira, com duas cada, e o Alentejo com a restante.

Sapo.pt

7 Maravilhas Naturais de Portugal 2010

10 de Fevereiro de 2010

http://www.7maravilhas.sapo.pt

«As Maravilhas Naturais» estão agrupadas por sete categorias e vão ser disputadas em 11 locais. Segundo o comunicado da organização, a lista foi definida por 77 representantes de todo o país e de várias áreas profissionais: biologia, sociologia, botânica, jornalismo, engenharia do ambiente ou turismo. Com a preocupação da diversidade, nas escolhas e nos locais seleccionados, destaca-se a importância ecológica de cada um, o seu significado histórico e cultural, o estado de conservação da zona e a ausência de intervenção humana por razões estéticas.
O resultado do processo pode ser conhecido na página oficial da iniciativa (www.7maravilhas.sapo.pt). A próxima etapa será a eleição das 21 maravilhas finalistas, uma lista a divulgar a 7 de Março e que terá de incluir pelo menos um candidato de cada região do país (Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo, Algarve, Açores e Madeira). Seguir-se-á a votação do público, até 7 de Setembro, e a realização da cerimónia final, no mesmo mês, na Lagoa das Sete Cidades, na ilha de São Miguel (Açores). Segundo a ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território, Dulce Pássaro, o evento vai permitir «confirmar o que de melhor existe em Portugal do ponto de vista paisagístico e de biodiversidade».

via diario.iol.pt


%d bloggers like this: